Aleitamento Materno: Padrão Ouro de Alimentação

Amamentar pode ser extraordinariamente desafiador, mas os benefícios ganhos no presente e no futuro para mãe e bebê, são colossais.7 min


0
aleitamento materno

O Aleitamento Materno é o padrão ouro de alimentação para o bebê.

Desde o nascimento até 2 anos ou mais, o aleitamento materno é a melhor opção sobre como alimentar um bebê recém nascido e como manter um alimento rico em nutrientes como complemento ao bebê após 1 ano de idade.

Pontos Chave sobre o Aleitamento Materno

  • É o melhor alimento para bebês e os ajuda a crescer de forma saudável física e emocionalmente
  • Criança que mama no peito possui menos chances de desenvolver doenças e se recupera mais rápido quando desenvolve doenças.
  • O leite materno se adapta as necessidades do bebê e muda de acordo com o que ele precisa e de acordo com seu crescimento

Por que a amamentação é importante para o seu bebê?

A composição do leite materno favorece a saúde e o desenvolvimento do seu bebê. O protege de infecções e doenças. O leite materno é um alimento padrão ouro porque além de beneficiar a saúde infantil, pode prevenir até 800 mil mortes no ano.
Veja artigo completo no Mãe Pop >> Amamentar Pode Prevenir 800 Mil Mortes
Os hormônios presentes do leite materno, junto com as quantidades adequadas de proteínas, gordura, açúcar e vitaminas tornam o aleitamento materno importante e necessário para a maioria dos bebês.

Veja um artigo completo no Mãe Pop >> Hormônios Presentes no Leite Materno

E mais aqui >> Composição do Leite Materno

Há muitos anticorpos no leite materno que ajudam a proteger seu bebê de muitas doenças. Bebês que mamam no peito possuem menos predisposição de desenvolver otites, bronquiolite e infecções urinárias. Menos chances de desenvolver asma, câncer, diabetes e excesso de peso.

A amamentação é boa para bebês com necessidades especiais?

Bebês que nasce prematuramente, com defeitos congênitos ou outras condições especiais podem e devem se beneficiar do aleitamento materno. Tanto no que tange a sua recuperação como a possibilidade de receber através do leite materno todos os benefícios para o seu desenvolvimento.

Pode ser que você precisa de ajuda extra de um profissional em aleitamento ou profissionais de saúde disponíveis para amamentar seu bebê especial, no entanto, é possível com ajuda e apoio.

Um profissional de aleitamento materno é uma pessoa com treinamento especial para ajudar mulheres a amamentar.

O aleitamento materno é a maneira mais natural de fornecer saúde de longo prazo para os bebês

Com informação, incentivo e apoio é possível fornecer o alimento padrão ouro para o seu bebê. No entanto, amamentar é uma escolha pessoal. Apesar do leite materno ser de graça, ele é um privilégio para mães e bebês que conseguem vencer os desafios iniciais do aleitamento e continuar o processo por mais de 2 anos.

Apesar das indicações até 2 anos ou mais, são as mães que decidem por quanto tempo irá durar sua amamentação. Diversas mães amamentam por mais de 2, 3 ou 4 anos sem se importarem com o que as pessoas ao seu redor dizem, inclusive médicos desatualizados sobre os benefícios do aleitamento materno.

Seja qual for o tempo de amamentação, qualquer tempo importa.

Amamentar seu bebê por 1 mês, 2 meses ou 6 meses é melhor do não amamentar em nenhum momento.

A amamentação tem uma enorme gama de benefícios que não só apoiam o desenvolvimento saudável, mas também facilitam a vida da mãe.

O que há de tão especial no leite materno?

View this post on Instagram

Muitos dizem que o leite materno é fraco. Este é um grande engano. A aparência do leite materno as vezes confunde. Dizem que ele é ralo. As pessoas esperam uma aparência consistente como a do leite de vaca, mas não é assim que funciona. A aparência do leite materno não significa que ele seja fraco. O que ele tem de ralo e as vezes até transparente, tem de benefícios e nutrientes. Não há comparação com nenhum outro leite animal e artificial. O leite materno é feito especificamente para o bebê humano e como tal atende todas as suas necessidades humanas. Se adapta e muda de acordo com o crescimento e mudanças do bebê. Leite materno é vivo e dinâmico. Sua aparência rala? Mero detalhe perto de tantas vantagens. #mamanenem #amamentacao #maepop #maternidade #aleitamentomaterno #saudematernoinfantil #leitematerno

A post shared by Suelen Maistro | Mãe Pop (@maepop.br) on

Ouro líquido: O colostro é conhecido como ouro líquido e chamado de primeira vacina da natureza para o bebê. Ele possui quantidades altas de anticorpos maternos, é rico em nutrientes específicos para proteger seu bebê assim que nasce. Sua dose é pequena, cerca de 5 a 7 ml no primeiro dia de nascimento, no entanto, é suficiente para dar ao bebê, as melhores boas vindas ao mundo.

Veja artigo completo no Mãe Pop >> Amamentação na Primeira Hora de Vida

Leite maduro:  em média pós 7 dias, o leite materno se torna maduro com quantidades adequadas de vitaminas e nutrientes para o bebê de acordo com seu desenvolvimento e necessidades. Os componentes do leite materno ajudam a proteger seu bebê de doenças e nem mesmo a melhor fórmula artificial pode se equiparar as qualidade do leite materno.

O aleitamento materno esta repleto de possibilidades de vida que se misturam em uma composição química extraordinária composta de bondade, anticorpos, vitaminas, vínculo e minerais.

Quais são os benefícios do leite materno para o seu bebê?

1. O aleitamento materno protege o bebê contra doenças

Uma série de estudos indicam que vírus estomacais, problemas respiratórios e diversas infecções são menos comuns em bebê amamentados. E quando surgem, são em formas menos graves do que em crianças que não recebem ou receberam leite materno.

2. Protege contra a morte súbita infantil

Crianças amamentadas possuem 20% menos chances de morrer entre 28 dias a 1 ano de idade quando comparadas a bebês que não são amamentados. Amamentar de forma exclusiva, reduz a morte súbita infantil em até 50%.

3. Proteção de longo prazo por toda a infância e vida adulta

Amamentar seu bebê vai além do tempo de amamentação específico. Estudos mostram que a amamentação reduz o risco de uma criança ter câncer infantil de alguns tipos, colesterol alto, doenças inflamatórias, problemas de pressão, doença de Crohn, colite ulcerativa e diabetes tipo 1 e 2.

4. Proteção contra alergias alimentares

Bebês que são amamentados possuem menos riscos de desenvolver alergias alimentares e APLV, alergia a proteína do leite de vaca.

Veja artigo completo no Mãe Pop >> APLV – Será que meu filho tem?

O leite materno tem a capacidade de proteger contra doenças e alergias devido a uma substância chamada imunoglobulina A secretora (IgA).

O IgA protege o bebê amamentado contra a invasão de germes e forma uma camada protetora sobre suas membranas mucosas no intestino, nariz e garganta.

5. Aumenta a inteligência

Apesar de ser uma informação polêmica e que muitos resistem em acreditar, o aleitamento materno promove o desenvolvimento do QI do bebê. Existe uma ligação entre quanto mais tempo de amamentação, maior sua pontuação de QI.

Um outro estudo concluiu que “maior duração da amamentação e maior exclusividade da amamentação estão associados a uma melhor linguagem receptiva aos 3 anos de idade, e com maior QI verbal e não verbal aos 7 anos de idade”.

6. Ajuda a controlar o peso

Crianças amamentadas possuem menos predisposição a se tornarem obesas na idade adulta. Isto porque a criança amamentada aprende a comer de forma adequada, comendo apenas quando sua forma esteja saciada. Isto se deve a dinâmica da amamentação em livre demanda que permite que o bebê se auto regule e mame de pouco em pouco, quando estiver apenas com fome ao longo do tempo.

O leite materno também contém menos insulina (que gera gordura) e mantém o peso baixo nos primeiros estágios da vida. Diz-se que o rápido ganho de peso como um bebê pode estar ligado à obesidade posterior.

Veja um artigo completo no Mãe Pop >> Leite Materno não é um Vilão na Alimentação e sim um Apoio Importante

6. Fácil digestão

Para a maioria dos bebês, o leite materno é mais fácil de digerir do que a fórmula. Os bebês geralmente precisam de tempo para o estômago se ajustar às proteínas encontradas no leite de vaca, e isso pode causar algum desconforto.

Quais são os benefícios da amamentação para a mãe?

1. Proteção contra o estresse e depressão pós-parto

Em mulheres que amamentam, os riscos de depressão pós parto ou depressão após um tempo de maternidade é menor do que as que não amamentam. A ocitocina é a maior responsável por este benefício materno. Sempre que amamenta, o corpo da mulher libera ocitocina, hormônio responsável pela ejeção do leite e sensação de bem estar materno.

Veja um artigo completo no Mãe Pop >> Amamentar Protege Contra a Depressão

2. Proteção contra o câncer

Quanto mais amamenta, mais a mulher se torna protegida contra o câncer de mama e ovários. Amamentar por mais de 1 ano reduz significativamente os riscos.

Veja mais no Mãe Pop >> Amamentar Protege contra o Câncer

3. Facilidade

A partir do momento que possíveis dificuldades da amamentação sejam superadas, amamentar se torna prático e fácil no dia a dia materno. O aleitamento materno fornece as mães flexibilidade e praticidade. O bebê mama sempre que quiser e terá um leite pronto e aquecido na temperatura ideal em qualquer lugar, exigindo apenas que a mãe lhe ofereça o peito.

4. Acessibilidade

Os custos do leite artificial comparados aos benefícios nutricionais e facilidade práticas da amamentação são piores do que amamentar. Leite materno é grátis e alimentar seu bebê com fórmula pode te dar um custo anual de pelo menos R$ 3.000. Os gastos com medicamentos também são maiores em crianças não amamentadas. E é por isso que investir em um profissional de aleitamento materno é mais vantajoso do que deixar que os problemas da amamentação te levem ao desmame.

Veja mais no Mãe Pop >> Quanto Custa o Leite Artificial X Uma Consultora de Amamentacao

Quais são os benefícios do aleitamento materno para a sociedade?

Se a maioria das famílias amamentassem pelo menos exclusivamente por 6 meses, o número de mortes infantis reduziria em até 800 mil ano ano. Os custos médicos do governo reduziriam em hospitais e unidades de saúde pública.

Os empregadores também são beneficiados com o apoio e incentivo ao aleitamento materno de suas funcionárias. Isto porque criança que mama no peito fica menos doente, logo, a mãe ou pai não precisam faltar tanto ao trabalho para levar sua criança ao médico.

Além disso, criança saudável significa uma mãe um pai tranquilos e consequentemente, mais produtivos.

Amamentar é uma opção eco consciente.

As mamas maternas produzem, armazenam e transportam o leite materno. A sucção que o bebê tem no peito materno, te mantêm emocionalmente estável e feliz, sem que ele precise de  bicos. Há menos uso de plásticos e embalagens como as de leite artificial, mamadeiras e chupetas. Menos uso de estanho usado na produção da latas de leite e menos uso de água potável para lavar, esterilizar e produzir o leite.

Amamentar pode ser extraordinariamente desafiador, mas os benefícios ganhos no presente e no futuro para mãe e bebê, são colossais.

Leite materno é o padrão ouro e fornece nutrientes protetores a recém-nascidos e apresenta evidência clínica de forte efeito protetor contra a gastroenterite infecciosa relacionada à idade. A composição do leite materno muda de acordo com as necessidades de proteção passiva do recém-nascido. Além disso, as substâncias presentes no leite materno podem estimular ativamente o desenvolvimento das defesas do recém-nascido, a fim de fornecer proteção contínua da mucosa após o término da amamentação. Favorece o desenvolvimento de defesas intestinais. Uma importante função da amamentação precoce é o seu efeito anti-inflamatório sobre a resposta inflamatória excessiva e imatura em recém-nascidos. Vários componentes do leite materno podem reduzir a resposta inflamatória a estímulos no intestino recém-nascido. Estes incluem o fator de crescimento transformador (TGF) -beta, interleucina (IL) -10, eritropoietina e lactoferrina. Esses componentes do leite materno podem agir individualmente ou em conjunto para conter a resposta antiinflamatória imatura neonatal. Fonte: Breast milk as the gold standard for protective nutrients.


Like it? Share with your friends!

0